21 setembro 2010

Ainda a bagunçar : Vender a Madeira para pagar a divida.

(Imagem retirada da net)

      A crise, o endividamento externo e o que mais me afecta o meu ordenado que nunca cresce, ou seja, o aglomerado de problemas financeiros poderia ser resolvido com a venda do arquipélago da Madeira.
      O parceiro prioritário deste negócio seria os espanhóis. Em primeiro lugar porque são nossos vizinhos, ia ser mais uma ilha para o Arquipélago das Canárias e depois mantinha-se o estado de pertencentes à Península Ibérica e às Regiões Ultraperiféricas da Europa
      Depois se o negócio não se concretizar-se fazíamos promoções lá fora e lançando um concurso internacional: por exemplo pague a ilha da Madeira e leve o Porto Santo de graça. Outro exemplo: vende-se Arquipélago em excelente estado com o extra da Floresta Laurissilva.
      O ideal seria para os norte americanos, porque seria uma paragem para descansar e comer um donut, um hambúrguer e uma Coca-Cola e, restabelecidas as energias, lá iam os policias do mudo procurar o Bin Ladem lá para as grutas do Afeganistão ou do Iraque. A Madeira era também o ideal para fazer filmes, devido aos ricos cenários naturais e aos diversos tipos de figurantes.

Nota bem: o Cristiano Ronaldo não está incluído porque pertence ao Real Madrid.

8 comentários:

Catarina Reis disse...

Não concordo é com o facto do Cristiano Ronaldo não vir incluído no pacote.
Beijos

filomeno2006 disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Tulipa disse...

Mas olha, tens que tirar tb o Alberto João senão ninguém compra :)

Rosa dos Ventos disse...

A Tulipa tem razão mas também se podia fazer um desconto a quem não se importasse de levar o Alberto João!

manjedoura disse...

Desconto pelo Tio João!? Nem pensar. Acho que ele vale mais que toda a Madeira...

Anónimo disse...

Alberto ha conseguido una Madeira libre de alimentos transgénicos

Anónimo disse...

Acho que nao se deve vender a Ilha da Madeira, sou do continente mas gosto muito da Madeira.
Se querem acabar com a divida publica lancem uma bomba no parlamento no dia 25 de Abril, a quantidade de reformas acumuladas e outros chupistas que lá estão se desaparecessem pagavamos a divida em pouco tempo.

tukakubana disse...

Vendia-se o Único Importante desta Ilha para África; com o pacote podia levar milhares de frasquinhos com terra da Madeira e um pacote de etiquetas com o nome dos seus (seus, dele) amigos do peito. Quem sabe se, um dia, não os chamaria para lá?
Custa sonhar?