28 setembro 2009

GANHÁMOS AS ELEIÇÔES?


Afinal de contas quem é que ganhou as eleições:
O Sócrates está contente porque diz que ganhou as eleições.
O Paulo Portas é o grande vencedor está a fazer festa, o PP ficou em terceiro lugar.
A CDU tem mais um deputado e mais votos, ganharam também.
O Bloco de Esquerda está a fazer festa, ganhou.
O Alberto João jardim PSD ganhou as eleições, também anda a fazer festa.
Se calhar quem perdeu as eleições foi o POVO e ninguém sabe.

14 setembro 2009

antes que comece a escola



Na foto: Figo ou Bebras da Pretas
Antes que comece a escola
Agora vêm psicólogos, professores universitários, pedagogos, pedopsiquiatras e outros tantos comentadores e pessoas de gabinetes preconizarem uma transformação para uma escola sem manuais, sem trabalhos de casa, sem exames, sem chumbos e sem trabalhos para os alunos ( nada de cópias, ditados, tabuadas...). Uma escola moderna onde os alunos irão para a escola de mãos abanar, como quem vai para um Centro Comercial. Uma escola onde o aluno bate no professor e não é culpado, por questões de ordem psicopedagógicas. O menino cuidadinho não pode fazer os trabalhos de casa porque chega a casa cansado de passear na escola. Onde os pais não têm dinheiro para livros e têm dinheiro para PlayStation, telemóveis e outros materiais descartáveis e caríssimos. Uma escola onde não se responsabiliza o pais pela educação dos seus filhos.
Muitos esgrimem que pela Europa fora existem destas experiencias que resultam. Porém, seria importante verificar se os alunos estão preparados, se a escola está estruturalmente preparada para a mudança. Pois não deveríamos de ter já uma escola alicerçada no respeito, no rigor, na exigência, na responsabilidade e no trabalho.
É esta a sociedade que queremos construir:
- Então, força.

11 setembro 2009

Coisas que as nossas Mães diziam e faziam...

recebido por mail:

" Coisas que as nossas Mães diziam e faziam...
Uma forma que hoje é condenada pelos educadores e psicólogos, mas funcionou com as gerações anteriores.
Talvez se não tivessem mudado tanto, o nosso mundo estivesse melhor...
(Até a tabuada foi abolida...)

A Minha Mãe ensinou-me a VALORIZAR O SORRISO...
"VOLTAS A RESPONDER-ME E LEVAS NOS DENTES!'

A Minha Mãe ensinou-me a RECTIDÃO.
'EU ENDIREITO-TE NEM QUE SEJA PRECISO UMA CARGA DE PORRADA!'

A Minha Mãe ensinou-me a DAR VALOR AO TRABALHO DOS OUTROS...
'SE TU E O TEU IRMÃO QUEREM MATAR-SE, VÃO LÁ PARA FORA. ACABEI DE LIMPAR A CASA!'

A Minha Mãe ensinou-me LÓGICA E HIERARQUIA.'PORQUE EU DIGO QUE É ASSIM! PONTO FINAL! QUEM É QUE MANDA AQUI?'

A Minha Mãe ensinou-me o que é MOTIVAÇÃO...'CONTINUA A CHORAR QUE EU VOU DAR-TE UMA RAZÃO VERDADEIRA PARA CHORAR!'

A Minha Mãe ensinou-me a CONTRADIÇÃO...
'FECHA A BOCA E COME!'

A Minha Mãe ensinou-me sobre ANTECIPAÇÃO...
'ESPERA SÓ ATÉ O TEU PAI CHEGAR A CASA!'

A Minha Mãe ensinou-me sobre PACIÊNCIA...
'CALMA!... QUANDO CHEGARMOS A CASA VAIS VER...'

A Minha Mãe ensinou-me a ENFRENTAR OS DESAFIOS...
'OLHA PARA MIM! E RESPONDE QUANDO EU TE FIZER UMA PERGUNTA!'

A Minha Mãe ensinou-me sobre RACIOCÍNIO LÓGICO...
'SE CAIRES DESSA ÁRVORE VAIS PARTIR O PESCOÇO E EU AINDA TE DOU UMA SOVA!'

A Minha Mãe ensinou-me MEDICINA...
'DEIXA DE REVIRAR OS OLHOS MENINO! PODES APANHAR UMA CORRENTE DE AR QUE TE VAI DEIXAR VESGO PARA TODA A VIDA.'

A Minha Mãe ensinou-me sobre o REINO ANIMAL...
'SE NÃO COMERES ESSAS VERDURAS, OS BICHOS DA TUA BARRIGA VÃO COMER-TE A TI!'

A Minha Mãe ensinou-me GENÉTICA...
'ÉS IGUALZINHO AO TEU PAI!'

A Minha Mãe ensinou-me acerca das minhas RAÍZES...
"PENSAS QUE NASCESTE NUMA FAMÍLIA RICA É?'

A Minha Mãe ensinou-me sobre a SABEDORIA DE IDADE...
'QUANDO TU TIVERES A MINHA IDADE, VAIS ENTENDER E JÁ SERÁ TARDE DEMAIS.'

A Minha Mãe ensinou-me sobre JUSTIÇA...
'UM DIA TERÁS FILHOS, E ELES VÃO FAZER CONTIGO O MESMO QUE TU FAZES
COMIGO! AÍ VAIS VER O QUE É BOM!'

A Minha Mãe ensinou-me RELIGIÃO...
'REZA PARA QUE ESSA MANCHA SAIA DO TAPETE!'

A Minha Mãe ensinou-me o BEIJO DE ESQUIMÓ...
'SE VOLTAS A ESCREVER DE NOVO, EU ESFREGO O TEU NARIZ CONTRA A PAREDE!'

A Minha Mãe ensinou-me CONTORCIONISMO...
'OLHA SÓ ESSA ORELHA! QUE NOJO!'

A Minha Mãe ensinou-me DETERMINAÇÃO...
'VAIS FICAR AÍ SENTADO ATÉ COMER A COMIDA QUE TENS NO PRATO!'

A Minha Mãe ensinou-me habilidades como VENTRILOQUO..
'NÃO RESMUNGUES! CALA ESSA BOCA E DIZ POR QUE É QUE FIZESTE ISSO?'

A Minha Mãe ensinou-me a SER OBJECTIVO...
'EU CORRIJO-TE DE UMA SÓ VEZ!
A Minha Mãe ensinou-me a ESCUTAR...
'SE NÃO BAIXAS O VOLUME, EU VOU AÍ E PARTO ESSE RÁDIO!'

A Minha Mãe ensinou-me a TER GOSTO PELOS ESTUDOS...'SE EU FOR AÍ E NÃO TIVERES TERMINADO A LIÇÃO, ESPERA QUE VAIS VER!...'

A Minha Mãe ensinou-me a COORDENAÇÃO MOTORA...
'AGORA ARRUMA TODOS OS BRINQUEDOS! APANHA UM POR UM! '

A Minha Mãe ensinou-me os NÚMEROS...
'VOU CONTAR ATÉ DEZ. SE ESSE VASO NÃO APARECER AINDA LEVAS UMA SOVA!


O b r i g a d o M ã e ! ! ! "

09 setembro 2009

A Leveza

A leveza
Estava por acaso sem perceber as mágoas sentidas por tentativas desperdiçadas, por palavras não ditas. João pensava agora nas coisas do destino, do infinito que se encontrava à sua frente. A sorte não lhe tinha batido à porta, teria de continuar a empatar a vida.
Nascia o sol lá ao longe no dourado divino e João no penhasco observava as ondas a baterem nas pedras, reflectia sobre a sua queda e a possível descida vertiginosa e fatal como uma pedra que depois de lançada não tem volta. Angústia de um mal-estar precário e profundo.
Não seria de esperar por uma luz ao fundo do túnel, de uma esperança tardia ou de um renascer e renascer de novo tomando outros sonhos. Seria demasiada tarde para o tempo o repescar. Pronto, chegava a faísca de um encontro inglório que a nostalgia e a má sorte cuspia.
O mar na sua longitude estava indiferente aos anseios do João. O depósito de imensidão e mistério levaria para sempre a pena do juízo final.
E assim continuou a retorquir o medo e a desgraça de uma ignóbil condição de viver. Seriam as lembranças afundadas. Difícil encarar as mesmas fraquezas de um não apostar nas alegrias. O falhado que não tem autorização do tempo para voltar atrás, de modo a que remedeie ou para tomar novos rumos. A borracha perdida pela condição humana.
Depois poderia apanhar uma onda grande e sobreviver, ou poderia voar pela imensidão do mar e pelas montanhas, vagueando por rios, cidades e aldeias.
Num ápice, João atirou-se deixando-se levar pelo leveza do vento e quando deu por si tinha caído da cama.

zj

08 setembro 2009