07 maio 2012

Chegou a altura dos pessimistas se tornarem otimistas

Exercista: Chegou a altura dos pessimistas se tornarem otimistas, porque conhecem a realidade. A conjuntura económica e financeira vai não vai melhorar e durante muitos anos, muita gente irá passar dificuldades. Não é uma questão de ciclo, que depois da tempestade virá a bonança. A civilização ocidental entrou em decréscimo com o definhar da industrialização e com o esvaziar do capitalismo. Isto que chamam crise, que não é mais do que a queda de uma cultura, como muitas já caíram, levará muitas décadas a degenerar-se. Esta degeneração, que poderá levar um século , porque implica a mudança de mentalidades, deverá de ser acompanhada e entendida como purificação. Entender a realidade e a partir da mesma delinear modos de vida de mínima qualidade humana. Perceber que a filosofia de vida baseada em luxos, privilégios, vícios e ganancias não será sustentável. O individualismo do ter levará a uma desestruturação social e consequentemente a guerras civis: aumento da criminalidade, violência, sinistralidade, suicídios, fome, doenças. A regeneração implica outro modo de vida para o ser humano. Defendo o regresso às origens , animalizar o humano, quase até ao homem das cavernas: vivendo em comunidade de partilha, a tecnologia ao serviço do conforto humano, energias renováveis, etc, etc. Manjedoura: Isto são lá ideias para postar numa segunda-feira.

5 comentários:

Bella disse...

São mesmo ideias de segunda-feira;)

Catarina Reis disse...

O regresso às origens é sempre importante, mas o que está feito está feito, e para a frente é sempre o melhor caminho, ainda que este não pareça muito favorável. Uma beijoca

Janita disse...

Mangi,
adorei ler este teu texto analítico-económico-filosófico, e concordo com muito do que aqui está escrito, mas desculpa lá... retroceder até ao tempo do homem das cavernas para depois se avançar para um mundo melhor é coisa para demorar muitos séculos ou milénios, não?
Belo optimismo, sim senhor!!!!

Beijinhos.

quem és, que fazes aqui? disse...

Chego aqui e leio "Entender a realidade e a partir da mesma delinear modos de vida..."

Talvez por entender quanta verdade há nestas palavras, começo hoje um continuar de estar e, por isso, não tem linhas demarcantes este meu novo blogue.
Talvez olhe, muitos dias, para a velha acácia rubra do ontem e para as suas flores e sinta a saudade do céu azul, rendilhado de tons vermelhos, e do sussurro distante do mar, do meu...
Estou aqui, assim... em http://quem-es-que-fazes-aqui.blogspot.pt/ mais uma vez.

Beijo

Laura

Janita disse...

Viva Mangi.
Aí para a Madeira já chove?
Por cá ficamos com o fim de semana estragado. Chove a potes! Mas ainda bem para a agricultura e regar o meu quintal.

Bom fim de semana.

Beijinhos.