20 outubro 2010

A Pergunta

Todo nós já sabemos que é a Fátima Lopes que decide o jantar da família todos os dias e que o Nicolau Breyner podia viver sem o seu gato branco, mesmo não sendo a mesma coisa.

Todos já sabem que não vai aparecer ninguém nu na casa dos segredos, nem muito menos qualquer tipo de pornografia e que Portugal inteiro e arredores já sabe que o PSD vai viabilizar o Orçamento.

Todos nós sabemos que os que ganham bem irão continuar bem, os malandros continuarão a ser subsidiados e que serão sempre os mesmos a pagar a crise.

E todos também sabem que foram os políticos partidarizados que como abutres empobreceram Portugal e que os culpados da situação actual do país ainda continuam a desgovernar e a enriquecer.

Agora, ninguém sabe é porque é que estes desavergonhados, para não chamar outro nome, não fazem sacrifícios, ou no mínimo sejam responsabilizados moralmente?

8 comentários:

FMF disse...

Porque somos um povo de carneiros?
Porque somos um povo de caguinchas?
Porque continuamos a votar?
Porque no fundo gostamos deles?
Porque somos um povo de masoquistas?

A resposta deve estar algures no cardápio.

Fê-blue bird disse...

E quem é que os responsabiliza?
Quem é que tem neste país capacidade e autoridade para o fazer?
Eu não conheço, o meu amigo conhece?

Beijinhos

José disse...

Há leis para os Ladrões
mas tem muita papelada
por isso que rouba milhões
neste país não apanha nada

José.

Anónimo disse...

- O povo continua sereno!
Será porque:
-no fundo, "todos nós" esperamos poder um dia fazer o mesmo...?
-o sistema foi bem montado, para educar assim e alimentar a veia sebastianista que simplesmente faz desejar um salvador em vez de deitar mãos à obra...?
-o português tem a fama de se desenrascar em todas as situações, por isso não há que stressar, havemos de dar a volta a isto...?
- o zé povinho já concluiu que não há solução (mesmo que mudem as moscas...continua tudo na mesma) e como diz o ditado: o que não tem remédio, remediado está...?

A ditadura manteve-se 40 anos muito à custa da ignorância do povinho... com muita pena minha, actualmente este povinho não me parece mais evoluído nem esclarecido...

Catarina Reis disse...

Eles são meros actores a desempenhar um papel que terminará sempre com sucesso, porque a memória é sempre mais curta do que se pensa... e quando vierem as eleições a crise passa para segundo plano.
Beijos

Rosa dos Ventos disse...

É que se alguém soubesse ...não seria a mesma coisa! :-))

Abraço

Lala disse...

porque somos uns pacholas!

Luz disse...

E eu Soubesse o que não sei, não teria que sabe-lo, mas como só sei que nada sei, como Sócrates o filósofo, sabia não sabendo ...algo sei.
O Pouco que sei, pouco questionar ...

Quem sabe, sabe e a crise é que sabe ...Como não sabemos nós, antes de saber que é crise... Mas como mais tarde ou mais cedo sabemos como ela é, mexendo nos bolsos, haverá sempre alguém que não saiba o que saber, em contrapartida há outros que sabem-na toda ...

Sabem-na toda que a crise ao longe ecoa, mas oculta por aquelas que a sabem guardar, sabem os milhões que não sabem guardar, mesmo sabendo ou fingindo saber que não sabem querendo que ninguém saiba, mas haverá sempre quem saiba como saber isso... ficamos depois no fim a saber todos... da pobreza de Portugal ...o mais pobre da Europa Central...

Sabe-se provada a crise está... como provado o sabor do dinheiro de quem sabe e a que sabe, mesmo quando não se sabe ou finge-se não saber onde está e o que soube fazer dele ... Conclusão a tristeza de não sabermos nada e sabermos que tapam o sol com a peneira de que tudo é cor de rosa, sei que a rosa tem espinhos e sei a cor da Rosa ... afinal sabemos todos...

Como a Economia sabe, saber proteger quem sabe... e com a mania de saber tudo... só sabe o que lhe sabe sabendo o que recebe... da mania de que é esperto e algo no futuro se vem a saber ...pois na crise vale tudo... não sabendo não espero saber, mas também sei o que saber que nada sei, podendo no entanto duvidar com a pertinência de que algo sabe ...

O bom, o trabalhador que pague, isso sei... este até pode não saber nada ou saber pouco, contudo como toda sociedade sabe... só ele é que sente porque é filho de boa gente ...