11 janeiro 2010

E o mar será que irá buscar o que é seu?

Na Madeira, o betão está a subestimar a força da natureza.



Em particular na Ribeira de são Jorge, talvez uma das poucas ribeiras virgem da Ilha da Madeira, o seu percurso alterou-se nas zonas onde houve intervenção humana.


- Já viste. A ribeira vem sempre buscar o que é seu – dizia-me o senhor António.


E o mar será que irá buscar o que é seu.


Regra fundamental da construção: Nunca subestimes a natureza, nem a sabedoria popular.

5 comentários:

Anónimo disse...

concoedo a 100%!
Aqui na minha santa terrinha, aconteceu no Lugar de Baixo, com a malfadada "Marina", onde as pessoas mais antigas e mesmo as de agora avisaram...
Sabem o que responderam os "arrogantes" engenheiros?!
"- Fizemos estudos, nós é que sabemos!"
Mais uma vez a razão estava na "Sabedoria popular" que é quem conhece e sabe!
Em relação às ribeiras acontece o mesmo, o adágio popular diz assim "de 7 em 7 anos a ribeira vem com as suas águas buscar o que é seu"
Não sei se o ZJ viu a feliz comparação, entre as contruções antigas e a da "nova Madeira"?
Tal e qual!
O nosso cais contruido em 1848, em pedra, resiste às mesmas ondas que a marina.
Agora, compare os estragos:
Cais - como novo!
Marina - com as muralhas partidas em 2 sítios!
MFCC

Anónimo disse...

* Concordo
MFCC

manjedoura disse...

vi a comparação no DN.
e tenho visto os assaltos nas foz das ribeiras pelas areias. Areia que as ribeira oferecem ao mar, talvez para termos melhores praias.

Maria Izabel Viégas disse...

Amigo da rica e linda Madeira,
vim aqui para agradecer seguires meu Memórias, e encontro alguém que do outro lado do oceano pensa exatamente como eu!
O Ser Humano ao ser criado havia esquecido e perambulou por milhares de nos a encontrar o porquê de estar aqui neste planeta.
Demorou tanto a aprender, visto o atraso em que as descobertas foram feitas, principalmente na área da medicina. Louis Pasteur que o diga:antes nem sabiam o que de "invísivel" os matava.
No tempo Hoje, e escuta-me: só falo na área ambiental e na área da saúde novamente esqueceu-se de todos os porquês de se preservar as suas conquistas. Só o vil metal os movem. Lobbies poderosos interceptam os ideais maiores.
mas...eu acredito que ainda há sobre nossas cabeças , pairando como luz, a esperança de um Força de União entre seres que lutam pelo Bem do Homem e da Terra.
Quem vencerá?
Espero de coração que seja gente como tu!
Bem haja!
da amiga do aqui tão lindo Rio de Janeiro que amo tanto

tukakubana disse...

enquanto o "amiguismo" e enriquecimento do "amiguismo" for a pedra de toque deste (des)Governo Regional, havemos -infelizmente -de continuar a ver atentados ao ambiente e à Natureza. Não é só no Haiti que acontece, aqui também se sentiu: vem longe, mas vem, ainda que devagarinho!