17 janeiro 2008

Afunilamento


O Irritante barulho do ditador despertador acorda Fernando para mais uma jornada. Já frente aos espelho surge-lhe o cansaço matinal e depois de lavar a cara, Fernando pensou na vida.
Todos os dias a mesma coisa, sempre a mesma rotina, é injusto e desumano. Mecanismo diários que já começam na tenra idade com o aparecimento das creches , duma violência extrema exigida pelos caprichos da modernidade. Infantários e escolas comandados por ponteiros e gradeamentos batem-nos com as esporas e colocam-nos garrotes para o resto da vida. Bem! Está na hora, tenho de ir para o trabalho.

3 comentários:

Anónimo disse...

Bem observado, felizmente nasci na decada de 60 onde era bem mais divertido crescer.
Nuno Pereira

Freespirit disse...

Bela reflexão...

Anónimo disse...

Ainda sou do tempo dos despertadores de corda...
Já tive o prazer de jogar 1 desses despertadores pelo corredor...
Irritada pelo seu toque...

Já vivi o tempo do corre-corre,
casa-infantário-trabalho...
MFCC